foto6.jpg

TELEFONE

238 953 255


Em caso de EMERGÊNCIA ligue:

112


Em caso de INTOXICAÇÕES ligue:

808 250 143


Em caso de INCÊNDIO FLORESTAL ligue:

117

AJUDE-NOS

Faça o seu donativo!

Conta Quartel:

NIB: 0045 4081 4018 7006 993 78:

IBAN: PT50 0045 4081 4018 7006 9937 8:

Fusão de bombeiros gera polémica em Faro com críticas a Macário
Quarta, 02 Dezembro 2009 09:34

 Faro passou ontem a ter uma estrutura designada Força Operacional Conjunta (Focon), que substitui as corporações de bombeiros voluntários e municipais. A alteração já é alvo de duras críticas.

Poupar dinheiro e rentabilizar meios humanos e materiais com um comando único é a aposta do novo presidente da Câmara de Faro. Macário Correia quer "acabar com as capelinhas e ciúmes".

Esta medida já está a gerar polémica por parte dos bombeiros municipais (a corporação extingue-se no dia do seu 127º. aniversário), da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais (ANBP) e do sindicato do sector.

Como forma de protesto contra a decisão, que consideram conter "ilegalidades" a vários níveis, aquelas três entidades faltaram ao almoço para assinalar a criação da Focon. A ANBP aproveita uma reunião, hoje, em Lisboa, com o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, para apresentar o caso. Amanhã fará o mesmo à governadora civil de Faro, Isilda Gomes.

Este mês poderá ocorrer uma concentração nacional em Faro e até uma greve. Bombeiros ameaçam passar o Natal à porta de casa de Macário Correia. "Não aceitamos ser comandados por voluntários. Temos uma formação específica que eles não têm", frisaram bombeiros municipais ao DN.

O comandante da Focon, Aníbal Silveira, que antes comandava os voluntários, explicou que "todos os meios passam a ser accionados por uma única central".

 

Fonte: DN

 

Estação Meteorológica de Loriga

Alista-te...