foto6.jpg

TELEFONE

238 953 255


Em caso de EMERGÊNCIA ligue:

112


Em caso de INTOXICAÇÕES ligue:

808 250 143


Em caso de INCÊNDIO FLORESTAL ligue:

117

AJUDE-NOS

Faça o seu donativo!

Conta Quartel:

NIB: 0045 4081 4018 7006 993 78:

IBAN: PT50 0045 4081 4018 7006 9937 8:

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

De acordo com a informacao meteorologica disponibilizada pelo Instituto Portugues do Mar e da Atmosfera (IPMA), preve-se um agravamento das condicoes meteorologicas para as proximas 48h havendo a salientar:


- Ocorrencia de vento forte a muito forte, do quadrante oeste com rajadas que poderao superar os 120km/h, nas regioes do litoral e terras altas, sendo expectavel que o periodo mais critico tenha lugar na madrugada e manha de Sabado.
- Precipitacao persistente nas regioes do Norte e Centro, podendo chegar aos 40mm/6h.
- Agitacao maritima podera atingir os 7m no litoral Oeste e o 5m de SW na costa Sul.
- Espera-se que a preia-mar ocorra por volta das 08h30.


Acompanhe as previsoes meteorologicas em www.ipma.pt

atualizado em ( Domingo, 20 Janeiro 2013 16:16 )
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Inspectores descobriram que existem manuais de voo diferentes para os mesmos aparelhos. Governo já procura alternativas.

Por ordem das autoridades aeronáuticas, os seis helicópteros “Kamov” de combate a incêndios estão parados desde esta sexta-feira.

A decisão foi tomada no âmbito da investigação que decorre à queda de um desses aparelhos, no início do mês de Setembro no concelho de Ourém. Os inspectores descobriram que existem manuais de voo diferentes para os mesmos helicópteros e, por precaução, ordenaram a paragem imediata dos voos.

Os técnicos do Instituto Nacional de Aviação Civil e do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves detectaram que poderá haver diferenças significativas entre os manuais de voo do fabricante russo daqueles aparelhos e os que existem na Heli-Portugal – a empresa que faz a manutenção dos “Kamov”.

Sendo assim, e por razões de segurança, foi determinado cessar todas as operações de voo dos helicópteros pesados propriedade do Estado.

O Ministério da Administração Interna já deu, entretanto, indicações para que a Empresa de Meios Aéreos (EMA) procure rapidamente alternativas no mercado, mesmo que ao serviço continuem outros 38 aparelhos alugados.

No sentido de salvaguardar desde já os interesses do Estado, o ministério de Miguel Macedo decidiu também enviar todos os factos para a Procuradoria-Geral da República.

 

In http://rr.sapo.pt

atualizado em ( Sábado, 22 Setembro 2012 09:50 )
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Risco elevado de incêndio na maioria dos distritos

 

A maior parte de Portugal continental está hoje com índices elevados de risco de incêndio, com sete distritos a apresentarem o risco máximo, segundo informa o Instituto de Meteorologia (IM) na sua página na Internet.
Viseu, Guarda, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Santarém e Faro são os distritos onde hoje existem concelhos com risco máximo de incêndio.

A maioria dos outros distritos apresenta risco muito elevado ou elevado.

O risco de incêndio, determinado pelo IM, engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores, observados às 13h, da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.



Lusa/SOL


 

atualizado em ( Domingo, 02 Setembro 2012 23:49 )
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 9

Estação Meteorológica de Loriga

Alista-te...